A marca é um elemento essencial para qualquer negócio, pois diferencia a sua empresa da concorrência e ainda transmite os seus valores e crenças para a sua clientela. Mas na hora de pensar em como criar uma marca de Odontologia, muitos dentistas se atentam apenas aos elementos como a logomarca ou o slogan.

Embora importantes, esses itens não se configuram como a sua marca – ao contrário, são apenas a representação gráfica dela. Por isso, é imprescindível entender o que é uma marca e saber como criá-la corretamente.

Continue a leitura!

O que é uma marca?

A marca é a maneira como as pessoas percebem e entendem o seu negócio. É ela a responsável por transmitir seus diferenciais, valores, cultura, missão e até sentimentos.

Nem todos esses itens podem ser controlados pela empresa, contudo, quanto mais você trabalhar a comunicação e o branding da sua marca, melhor será o entendimento do seu público-alvo sobre o seu negócio, fazendo com que essas pessoas criem uma identificação com o seu consultório.

Assim, quanto mais forte for a sua marca, melhor será a comunicação com o seu público-alvo, diferenciando o seu negócio, atraindo novos pacientes e retendo os que você já possui.

Como criar uma marca de odontologia: passo a passo

Já se convenceu da importância de uma marca para o seu consultório? Então veja o passo a passo que montamos.

Saiba quem é a sua empresa

Não tem como você comunicar o que é a sua empresa, se você não faz ideia do que ela é. Toda marca forte representa um negócio bem estruturado. Assim, comece pelo básico, por exemplo:

  • pesquise sobre o seu setor e defina quem são os seus concorrentes diretos e indiretos;
  • converse com os seus pacientes ou possíveis pacientes e entenda quais consultórios elas mais preferem e porque;
  • identifique as marcas mais fortes no seu segmento e veja como elas se comunicam com o seu público;
  • analise de que forma os seus pacientes se comunicam, sobre o que mais falam e as principais dúvidas em relação aos tratamentos odontológicos.

De posse desses dados, comece a definir quem é o seu negócio. Se ele fosse uma pessoa, quais características teria (forte, inovador, criativo, acolhedor, etc.)? Quais são os seus principais diferenciais? Esses dados ajudam a dar um norte para a sua criação.

Entenda o seu posicionamento de mercado

O posicionamento de mercado é a proposta de valor do seu negócio, que define o que ele faz, como faz e porque faz. Por exemplo: “A Odonto Clínica é especializada em implantes. Ao contrário da concorrência, nós investimos em tecnologia de ponta e inovações, que resultam em tratamentos mais rápidos, com melhores resultados estéticos e mais comodidade aos nossos pacientes”.

Pronto, em uma sentença você definiu a essência da sua empresa, seus diferenciais e o que deseja entregar ao consumidor final.

Aprenda a descrever a sua marca

Você já está começando a criar uma marca com mais personalidade. Porém, o que nos torna diferente dos demais são as nossas características, que podem ser transmitidas por meio dos adjetivos. E com as marcas isso não é diferente.

Faça um exercício de branding: escolha pelo menos 5 adjetivos que consigam descrever a personalidade da sua marca. Por exemplo: sofisticada, simples, acessível, divertida, segura, moderna, profissional, responsável, etc.

Compreenda melhor o seu público-alvo

Para criar uma marca é indispensável olhar quem são e o que querem os seus clientes, afinal você precisará vender o seu serviço para ter sucesso.

Conhecer quem forma a sua clientela é muito importante para definir os esforços de vendas, o tom das campanhas publicitárias e também os elementos da sua marca.

Você pode fazer pesquisas formais ou informais, mas é importante que consiga visualizar essas pessoas. Por isso, muitos especialistas usam o conceito de persona. A ideia é criar uma espécie de personagem que tenha todas as características principais do seu público-alvo.

Assim, se você definiu que atenderá: pessoas entre 40-60 anos, de classe média, que residam em grandes centros urbanos e que precisam de implantes, mas têm receio de que a cirurgia de implantes é cara, demorada ou dolorosa. Poderá criar uma persona como:

Sr. João, 55 anos

É microempresário, com um faturamento mensal em torno de 5 mil reais. Ele sofre com a perda de um ou mais dentes, mas não sabe que as dores que vem sentido são causadas por esse problema. A principal dificuldade do Sr. João é entender a importância do implante e também perder o medo da cadeira do dentista. Precisamos passar uma imagem de confiança para essa persona, além de modernidade, conforto e praticidade.

Viu só como criar uma persona ajuda a definir melhor as suas estratégias?

Escolha o nome do seu negócio

O nome de uma marca é uma decisão muito importante porque precisa transparecer todos os pontos que relatamos acima e ainda se comunicar com o seu público.

Assim, tente criar um nome que seja simples e fácil de ser guardado, não cause confusão na hora de ser escrita, não possa ser confundido com a concorrência e nem copiado e não esteja atrelado a alguma pessoa ou item que possa ser modificado no futuro.

Comece a construir a sua logomarca

Pronto, agora que você já sabe quem é a sua marca, qual a sua personalidade, posicionamento de mercado e público-alvo é hora de trabalhar os elementos gráficos que vão comunicar todos esses pontos que tratamos.

A logomarca, ou logotipo, é um dos elementos mais usados nesse sentido e se configura como a identidade visual da sua empresa. Para isso, você deverá passar por alguns pontos.

Escolha a cor

As cores são essenciais em qualquer logotipo, porque ajudam a transmitir sentimentos e sensações nas pessoas. E por isso devem estar associadas com os adjetivos que você separou. Se o seu consultório deseja ser lembrado como moderno e criativo, usar cores como cinza ou branco podem não se relacionar exatamente ao que você deseja transmitir.

Assim, busque se informar sobre a psicologia das cores e entenda o que cada tonalidade transmite, escolhendo as mais adequadas para a identidade do seu consultório.

Defina as fontes

As fontes também são muito importantes para ajudar a criar um logotipo coeso – e devem estar relacionadas a identidade que você desenvolveu para a sua marca.

Além disso, é preciso garantir que a tipografia seja fácil de ler e de compreender e esteja em sintonia com o que você deseja transmitir. Um consultório que quer ser visto como confiante, não deve usar fontes que “briguem” com essa ideia, como o Comic Sans.

Pense em um slogan

O slogan é uma frase de efeito que consegue resumir a sua marca e ainda atrair o seu público. Por ser tão importante, o slogan não precisa ser eterno. Afinal, grandes marcas, como a Coca-Cola, estão continuamente adequando seus slogans para ficarem mais atrelados ao seus novos posicionamentos de mercado.

Alguns exemplos bem famosos: “Tomou Doril, a dor sumiu”, “Hellman’s, a verdadeira maionese”, “Skol, a cerveja que desce redondo”, etc.

Considere as aplicações

Um logotipo deverá ser usado em TODAS as suas comunicações. Isso significa: fachada do consultório, cartões de visita, redes sociais e sites, uniformes, receituário, etc.

Assim, é fundamental desenvolver uma arte que esteja de acordo com essas múltiplas aplicações, ou que permita pequenas alterações para ser melhor aproveitado (e essas alterações devem ser pensadas e descritas no seu manual de estilo).

Por exemplo, se você fizer um logo apenas com texto, não poderá usá-lo como foto de perfil do Instagram, porque será difícil para as pessoas lerem o que está escrito. Então, desenvolva algo que possa ser empregado de várias maneiras. Como um logo tipográfico combinado com um ícone.

Adapte à sua marca a evolução da sua empresa

Por último, lembre-se que a sua marca não deve ser estática, assim como a sua empresa também não é. Pode ser que você comece o seu consultório apenas com uma especialidade e com o passar dos anos vá fazendo novos cursos e trabalhando em novas áreas.

Assim, conforme o seu consultório for evoluindo é importante que a sua marca continue acompanhando essa evolução, já que você poderá atender novos públicos ou até modificar a identidade do seu negócio.

Depois de ler este conteúdo, ficou mais fácil compreender como criar uma marca de odontologia? Ainda tem alguma dúvida sobre o assunto? É só deixar um comentário pra gente!